Scalping: vale a pena operar dessa forma no Mercado Financeiro?

Uma das grandes atratividades do Mercado Financeiro é a sua variedade. São, afinal, inúmeras possibilidades de trabalhos pela quantidade de ativos, seja pelas diversas formas de operar. Scalping, Day Trade, Swing Trade, Buy & Hold… São termos familiares para quem deseja ganhar dinheiro na renda variável.

Hoje, nós queremos falar sobre uma dessas metodologias que um trader pode usar para trabalhar suas operações financeiras: o scalping. Afinal, vale a pena atuar com essa abordagem? Quais as vantagens e desvantagens? Vamos entender a partir de agora.

 

O que é scalping?

Se você caiu neste artigo e não faz a menor ideia sobre o que estamos falando, vamos começar explicando o que é o scalping e como funciona essa abordagem do Mercado Financeiro. O trader que escolhe esse formato para operar é chamado de scalper.

O scalping nada mais é do que uma das possibilidades dentro do Day Trade (onde uma operação é aberta e fechada no mesmo dia). A diferença é que, enquanto um Day Trader pode abrir uma posição no começo do dia e mantê-la por horas, o scalping costuma ser extremamente rápido em suas posições.

O objetivo aqui é semelhante ao que faz qualquer trader: lucrar com a variação dos preços dos ativos. A velocidade pela qual as posições são abertas e fechadas é o que dita o ritmo desse modo de trabalho. É, em resumo, um objetivo de colher pequenos lucros, mas realizando várias operações por dia.

 

Como funciona o scalping?

Para ser um scalper, tudo que você precisa é de uma conta em uma corretora e ter saldo para comprar e vender ativos. Assim, já poderá aproveitar da volatilidade dos preços que, afinal, oscilam a todo instante em diferentes mercados.

Para a abordagem no scalping, um trader precisa usar algumas ferramentas de análise. A seguir, vamos ver brevemente como funcionam as principais.

 

Tape Reading

Uma das ferramentas mais utilizadas por um scalper é o Tape Reading, que é uma leitura do fluxo de ordens emitidas ao mercado. O objetivo é identificar posições de grandes investidores, os quais são capazes de influenciar o direcionamento do preço do ativo.

Uma vez que localizem algo desse tipo, os traders podem abrir rápidas posições para acompanhar essa movimentação. Vale lembrar que as operações de scalping são de curtíssimo prazo, então esse tipo de leitura é valiosa para identificar grandes fluxos de capital em qualquer direção.

 

Análise Técnica

Não podemos falar sobre avaliações de um scalper sem olhar com carinho especial para a Análise Técnica, não é mesmo? Caso você não a conheça, trata-se de uma análise gráfica sobre os preços dos ativos. O objetivo central é identificar uma tendência de comportamento, permitindo ao trader aproveitá-lo para lucrar.

Vale lembrar que um scalper, por realizar operações de curtíssimo prazo, não tem nenhuma preocupação sobre os ativos nos quais investe. Ele não precisa saber se a empresa será lucrativa no longo prazo ou a cotação do dólar seis meses no futuro. O que importa é apenas o que vai acontecer nos próximos minutos e, desta forma, observar tendências do preço é um excelente caminho.

Volume-Weighted Average Price

Por fim, ainda temos o Volume-Weighted Average Price, abreviado popularmente como VWAP, as suas iniciais. Em português, o nome da ferramenta é traduzido para “Preço Médio Ponderado pelo Volume”.

O funcionamento do VWAP utiliza de uma fórmula simples, conforme destacamos a seguir:

VWAP = Número de ações negociadas x Preço / Volume total das ações

O objetivo desse cálculo é acompanhar o mercado, apresentando um Volume-Weighted Average Price acumulado. Sendo assim, torna-se possível gerar um gráfico do VWAP em forma de linha, indicando um comportamento do sobre as negociações daquele ativo.

 

Quais as vantagens do scalping?

Agora que você já conhece bem o scalping, quais seriam os grandes atrativos dessa forma de abordar o Mercado Financeiro? A primeira delas é ter uma maior quantidade de oportunidades disponíveis ao longo do tempo.

Um investidor de longo prazo, por exemplo, vai comprar um ativo e segurá-lo em carteira por amplo período temporal. Nesse meio do caminho, o preço desse ativo vai oscilar bastante, tanto para cima, como para baixo. Esse investidor de longo prazo, a princípio, não aproveitará essa variação.

O scalper, por outro lado, busca justamente esse tipo de operação. Ou seja, ele fica de olho nas curtas variações de preço e tenta fazer entradas precisas para lucrar com elas. Desta forma, o “humor” do mercado pouco importa: ele pode lucrar tanto com as altas, como também com as baixas.

Por fim, podemos mencionar também a menor exposição temporal como uma forma de torná-lo mais acessível para quem tem outras atividades. Você não precisa acompanhar o mercado o tempo todo, apenas em janelas em que estiver disponível para operar.

 

E quais as desvantagens do scalping?

Se a exposição temporal é uma vantagem, permitindo múltiplas operações diariamente, um dos riscos ao scalper são as taxas cobradas pelas corretoras. O volume de posições abertas e fechadas tem um custo e, quanto maior esse volume, maior também a parte do lucro que será levado pela cobrança.

Além disso, é preciso ter uma metodologia bem definida. Quando um scalper abre suas posições, ele ganha pouco nos acertos. É uma atividade com foco de crescer de pouco em pouco. Assim, ao errar uma entrada, também é essencial saber fechá-la com prejuízo antes que ele faça um estrago muito grande.

 

Afinal, o scalping vale a pena?

Uma vez que você já conhece tudo que envolve o scalping, chegou a hora de responder à pergunta central deste texto: vale a pena abordar o Mercado Financeiro com a estratégia de scalping?

Tudo depende do seu perfil. Se você é apaixonado por gráficos, por acompanhar os preços dos ativos e busca ganhar dinheiro em ambientes cenários econômicos, essa pode ser sim uma excelente alternativa de abordagem ao Mercado Financeiro.

No entanto, não se iluda: o trabalho de um scalper exige dedicação extrema, além de grande controle emocional. Você pode ver dias de trabalho em lucro sendo levados por uma operação mal sucedida se não souber contê-la. Portanto, o estudo é essencial para atingir bons resultados trabalhando com scalping.